Follow by Email

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mafalda e os Comunistas

Mafalda e a Cegonha

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Graforréia Xilarmonica - Amigo Punk

Super Mamika

Fotógrafo cura depressão de avó registrando-a como uma heroína de filmes e quadrinhos

Com muito carinho e cliques. Foi assim que o fotógrafo francês Sacha Goldberger conseguiu ajudar sua avó a se curar de uma depressão. Delicadamente apelidada de Mamika, a série de fotografias deFrederika Goldberger, de 91 anos, se inspira em passagens de sua própria vida.

 Nas imagens, ela aparece vestida de super-heroína. Tudo foi pensado pelo seu neto porque, quando jovem, a húngara Mamika salvou 10 pessoas da perseguição nazista durante a Segunda Guerra Mundial, arriscando sua própria vida escondendo judeus em sua casa em Budapeste e os enviando para outros lugares.

Depois de problemas com o governo comunista, migrou para a França onde constituiu família e vive até hoje. Tocado pela tristeza que assolava os dias da avó, o fotógrafo propôs o ensaio que acabou fazendo tanto sucesso que até rendeu uma página no MySpace só para ela.

Hoje, Frederika recebe elogios e recados do mundo todo. Apesar de o início ter sido um pouco complicado, já que ela demorou um pouquinho para entender o ensaio e a internet, hoje parece gostar de todas as mensagens que recebe, que são uma 
forma do público demonstrar admiração pela sua história e pelas lindas fotografias.







Guerra no Rio

domingo, 28 de novembro de 2010

Fotos: La Traviata

Aproveitando as "conquistas" del Gobierno Peronista, ontem fui em uma apresentação de balé gratuita, no Obelisco.

A apresentação tinha como coreógrafo e diretor geral, Iñaki Urlezaga, um importante bailarino argentino. Também contava com Orquestra filarmônica de Buenos Aries.

Segue algumas fotos:



sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Amy Winehouse - It's My Party (feat. Quincy Jones)

Segue uma musica do novo cd de Amy Winehouse.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Porque boicotamos o Enade

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) desse domingo (21) nos leva a uma reflexão. Em seis anos de aplicação, seu objetivo tem sido avaliar o sistema de ensino superior.

 Em teoria, essa avaliação serviria para melhorar a educação, mas não é o que ocorre. Nossas universidades e faculdades privadas estão cada vez mais transformadas em Shoppings. Enquanto as públicas têm cada vez menos verbas.

Essa prova é apenas uma! Das tantas que fazemos durante a vida acadêmica. Que não avalia a má estrutura da faculdade, a falta de livros, professores e laboratórios. Só avalia o estudante que faz a prova.  Como se a culpa desses problemas fosse do estudante.

A boa nota que a universidade ou faculdade recebe serve como ranking. Muitas universidades privadas colocam suas notas em outdoors, orgulhando-se ser melhores.

A criação do Enade faz parte de uma política de ensino superior onde se privilegiam as instituições privadas em detrimento das públicas. O boicote à prova é criticado e/ou não é entendido por muito, mas é uma forma de protestar contra essa política. Queremos uma avaliação que sirva não somente para marketing, mas que mostre a realidade do ensino superior.

Queremos ações que resolvam os nossos problemas de acesso e permanência na universidade. De que adianta saber que determinada instituição tem nota máxima, se a grande maioria da população não tem acesso à universidade.  Queremos verbas públicas somente para a universidade pública. Queremos acesso à educação pública, gratuita e de qualidade para todos.

João Diego. 

Declaração de um ex-Soldado do Iraque

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

terça-feira, 23 de novembro de 2010

sábado, 20 de novembro de 2010

Poesia de Neruda

"Nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria". 



Pablo Neruda

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Soledad


O momento em que estamos prestes a morrer é o mais solitário de nossas vidas. Segurar a nossa mão, não vai evitar a nossa morte. Ter sido uma boa ou má pessoa, também não faz diferença.  O dinheiro não vai comprar uma nova vida. Gritar chorar, rir ou cantar, não vai mudar nada.

As batidas de nosso coração parando letamente.  A dor da ferida aberta, o mal estar da doença e o cansaço do tempo. Será somente sentido por quem morre. Ninguém nós acompanha no caminho até a morte. Os mais sinceros eu te amo, podem ajudar, mas não nos fará esquecer que são os últimos. 
A morte nos faz iguais. Todos nós teremos suportar só o sentimento de quê, “ainda não era há nossa hora”.

E era nisso que ela pensava na ultima hora...

João Diego
Buenos Aries
16/11/10

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

domingo, 7 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

terça-feira, 2 de novembro de 2010

No Volverán (2)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Nó no Bico

No Volverán!