Follow by Email

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Disputa Interna no PT

Candidatos falam sobre eleições, planos partidários e crise no senado No dia 22 de novembro o PT realiza o processo de eleição direta (PED) para renovar as direções do partido. Três candidatos disputam a presidência do PT de Joinville: Moacir Nazário, Irio Corrêa e Umberto Mafra. Moacir Nazário é da Esquerda Marxista, mesma tendência do vereador Adilson Mariano. Segundo Nazário, sua candidatura representa a retomada dos princípios que fundaram o PT. “Defendemos a classe trabalhadora e acreditamos no futuro socialista da humanidade”, afirma o candidato. Para Nazário, a verdadeira coligação do PT, nas próximas eleições, deve ser com o povo. Segundo o candidato, as coligações com os partidos de direita como o PMDB, PP e o PDT só servem para as elites. “Essas coligações são como você pegar o café, leite e açúcar e misturar, perde-se a pureza, os princípios do partido”, afirma Nazário. Umberto Mafra é da Esquerda Socialista, mesma tendência do ex-deputado Assis. Tendo boa relação com os outros grupos do partido, Mafra, acredita poder uni-los. Para ele sua candidatura representa, “o princípio da ética e da moralidade, o resgate do partido democrático ligado ao movimento social.” Sobre as coligações, Mafra afirma que o PT deve priorizar uma coligação com os partidos de esquerda, mas para o governo federal, “deve considerar o PMDB." Irio Corrêa é da Construindo um Novo Brasil, mesma tedência do prefeito Carlito Merss. Para ele sua candidatura representa, “a continuidade do sucesso do PT.”. Corrêa diz que após 29 anos, finalmente o PT conseguiu eleger um prefeito. “É esse êxito que nossa candidatura representa”, afirma o candidato. Sobre as coligações, Corrêa diz que eles devem manter a atual base do governo e que já existem conversas com o PMDB e o PDT. “Só assim poderemos dar continuidade ao processo de desenvolvimento do governo", afirma o Candidato. Crise no Senado A crise no senado é também tema das campanhas dos petistas. Para Irio Corrêa, a crise é resultado do embate entre o PT e o PSDB. Para ele o PT tomou uma atitude correta em defender o Sarney. Sobre o caso do senador Mercadante, Irio afirma: “ele não entendeu a linha do partido, que era para defender o Sarney e manter a governabilidade.” “Eu não voltaria atrás”, afirma Umberto Mafra, se estivesse no lugar do senador Mercadante. Ele diz conseguir se colocar no lugar de Mercadante, mas não o apóia em sua atitude. Para Moacir Nazário, decidir renunciar a liderança do PT no senado e voltar atrás depois de uma conversa com Lula, foi um ato covarde. “Ele deveria ter mantido sua posição." Embates passados Os confrontos entre grupos existem desde a fundação do partido. Em Joinville, esse embate não é de hoje. A Esquerda Marxista já levou a disputa do PED para o segundo turno, em um confronto de Adilson Mariano contra Carlito Merss. Nas prévias de 2009, para decidir o candidato a prefeito, as tendências Esquerdas Marxista e socialista, apresentaram o nome do Bellini Meurer como candidato. João Diego

Um comentário:

  1. Dá uma clareza as disputas, deixa límpido em que processo se dá o PED e o que ele representa, o rumo que o partido tomará, sendo o Partido dos Trabalhadores, o embate é continuar a coligação com a elite ou voltar suas forças a defender os trabalhadores, voltar a raíz que fez com que se forma-se um partido de trabalhadores na década de 80, a luta dos trabalhadores pelas suas reivindicações e pelo fim da ditadura.
    Cabe agora decidir qual o papel que o partido terá neste período importante para os trabalhadores, decidir entre a elite ou o trabalhador.
    Voltemos a luta dos trabalhadores, apoiados pelas mobilizações sociais, manifestações, greves, atos e ocupações, para assim construir uma sociedade baseada nos trabalhadores, a grande maioria, com divisão e socialização dos recursos e meios de produção, uma sociedade socialista, e isto coloca na ordem do dia:

    - Romper com as elites.
    - Apoiar-se nos Trabalhadores e nas suas lutas.
    - Lutar e conquistar as reivindicações do povo.
    - Conscientizar todos os Trabalhadores.
    - No PED votar na proposta "Virar a Esquerda, Reatar com o Socialismo" e seus candidatos, Esquerda Marxista.

    ResponderExcluir