Follow by Email

sexta-feira, 8 de abril de 2011

House: o anti-herói
















O seriado Doutor House é famoso pelo seu personagem principal, um médico mal humorado, sarcástico, viciado e um gênio da medicina. Todos que acompanharam um pouco a série perceberam no mínimo, umas das características citadas.

House é sempre prepotente.  Ele pode e faz. É a peça chave de qualquer cura. Sua equipe é apenas um apêndice. Eles o ajudam a solucionar os problemas, mas não os resolvem sem ele.

O brilhantismo de House chega a ser algo, como um super poder. Só que ao invés de monstros ou alienígenas ele enfrenta doenças.  Mesmo drogado ou ferido é sempre ele que salva o dia.
O doutor não é bem um herói, ele está mais para um anti-herói. Aqueles que fogem do padrão escoteiro e que muitas vezes são heróis sem querer ser.

House pouco se importa com os pacientes. Normalmente não fala com eles e manda sua equipe fazer os exames. Só desce “arena”, em casos extremos. E como todo o anti-herói seus defeitos às vezes são suas melhores qualidades.

Tem apenas um amigo. Não confia em ninguém, para ele todos mentem. Não consegue se relacionar com as pessoas de forma amistosa. Não respeita regras, não importa o que diz a lei ou qualquer outra regra, o que importa é a cura. É sempre solitário. Usa drogas e sai com prostitutas e mesmo assim salva o dia...

O que atrai o House não é o bem que ele faz para as pessoas, mas o quanto difícil é o diagnóstico da doença.   Ele enxerga a doença como uma quebra cabeça, um jogo, um desafio e assim vê toda a sua vida.


O que as pessoas gostam em House, não é o seu debate sobre medicina, pois a maioria esmagadora das pessoas não entende nada do que eles falam das doenças.  Elas gostam é a sua independência frente a tudo e todos.

House não precisa de ninguém. As pessoas precisam dele, por isso aceitam seu uso de drogas e sair com prostitutas, por ser um gênio, seus problemas é apenas uma característica de sua excentricidade.

Em todos os episódios a trama é mais ou menos a mesma.  Uma doença misteriosa, uma mentira e um problema pessoal do House. É a formula do sucesso. Ela vai ao encontro do espírito individualista e cético de nossa sociedade.

House é o salvador da pátria, que não acredita na salvação da pátria, mas que se diverte fazendo isso. É uma série, que tem inovado a cada temporada, dentro de uma fórmula pronta.

João Diego. 


Um comentário: