Follow by Email

segunda-feira, 1 de março de 2010

Primeiras Impressões

Bom, faz cinco dias que estou em Buenos Aries, na Argentina. É muito bom estar em outro país. Tudo é novo! As pessoas, a comida, a música. É outra vida, distante de todos os meus amigos e família. Platão dizia quê: “aprender é mudar de hábito”, bom, eu mudei de país.

Estou vivendo no terceiro andar de um prédio, na Avenida Nazca, lateral da Avenida Rivadavia, número oitenta e cinco. Comigo vivem dois argentinos, três Peruanos e um Boliviano. Um dos Argentinos é o dono do local. Engenheiro aposentado de descendência alemã. Um homem culto. Lê muito, tem certa aversão a igreja, parece ter muito conhecimento sobre política e filosofia, me parece bom homem. O outro homem é mais melancólico. Parece que ele vive aqui por estar brigado com a mulher. Pelo menos foi o que Roberto disse. Os peruanos são duas peruanas e um peruano. Vieram à Argentina estudar. Meio tímidos muito parecidos com os paraguaios que conheci em Assunção. Conversei uma noite com eles. E permutaram se eu ouvia música Cristina. Queriam me converter e ficavam me perguntando muito se eu acreditava ou não em Deus. Bom, eu perguntei se viam anime. Quando disseram que sim, conversamos muito sobre isso. E acabamos nos esquecendo da Igreja, até que Roberto chegou, aí retomamos a discussão com uma forte crítica a igreja...

A casa onde eu vivo tem cento e poucos anos. Tem umas características interessantes. O chuveiro e a cozinha são com gás encanado. A máquina de lavar roupa deve ter um cem anos, assim como ferro de passar. Em compensação tem uma teve a cabo, com todos os canais. Eu posso ver muita coisa da TV argentina e ver o Cartoon também.

É um bom lugar para se viver e até agora está tudo bem, mas vejamos...

4 comentários:

  1. Quando eu for aí te visitar vou levar uma mala bem grande, vai que eu resolva ficar por aí.
    Minha vontade de sair do país só aumenta a cada hora!

    ResponderExcluir
  2. Oi, João...

    Quase chorei quando li esse seu post. Escreva sempre sobre como você está aí para nós...

    Estou muito feliz por você. Se isso for possível vc vai voltar bem mais velho rsrs Brincadeira, digo em experiência. Vai ser uma "viagem" e tanto, garotinho.

    Mil beijos.

    ResponderExcluir
  3. "Quando disseram que sim, conversamos muito sobre isso. E acabamos esquecendo-se da Igreja..."
    tah certa essa frase?
    eh assim mesmo que escreve?

    ResponderExcluir