Follow by Email

sábado, 31 de dezembro de 2011

A verdade está lá fora




Na noite de ontem assisti o filme: Arquivo X-Eu preciso acreditar, que é o segundo longa-metragem baseado na série de mesmo nome que fez sucesso na década de 90. A história conta novamente com seus personagens principais, Fox Mulder (David Duchovny) E Dana Scully (Gilllian Anderson), além do agente Walter Skinner (Mitch Pileggi).

A história é nostálgica, mas todo o fã da série vai gostar de ver novamente Mulder e Scully atrás de um mistério. Só não espere nada de sensacional. Também não há ETs nesse filme, que era o que eu esperava. A trama gira em torno do seqüestro de uma agente do FBI e um padre que acredita ser vidente.

Gostei do filme. Ele me fez refletir sobre a filosofia do Arquivo-X e o seu sucesso. Comecei assistir o seriado aos meus sete anos. Gostava da série devido aos ETs e ao mistério. Pensemos um pouco, Mulder, teve sua irmã abduzida, mas nunca conseguiu convencer os membros do FBI que isso era verdade. Por maiores que sejam as provas ele não conseguiu mostrar a verdade para todos.

Era sempre uma luta inglória dos dois agentes para tentar provar, que sim, muito das coisas que falam do sobrenatural é real. Além de ser real, havia sempre um ar de conspiração. Hora os Ets nos manipulam, hora o governo esconde a verdade. Sempre acontece algo que impede que a verdade venha a público.

Por isso uma das frases da série era “não confie em ninguém”, não se sabia em que ponto seus superiores e amigos iriam te deixar na mão e passar para trincheira adversária ou desaparecer.

Uma vez li em uma revista que muitos dos casos que vi na série eram baseados em fatos reais. Li isso aos meus oito ou nove anos, me tirou algumas noites de sono, pois eu sempre pensava: e se for verdade...

Acredito que muitas pessoas pensavam isso. Afinal, por mais que não haja prova alguma do sobrenatural, existe toda uma cultura que estimula as pessoas a acreditar nisso. Se pararmos para pensar, a série Supernatural não tem a mesma lógica de Arquivo X?

Dois irmãos que buscam um mistério que todo mundo ignora, por achar que não existe ou porque são manipulados pelas forças ocultas. Semelhante.

Não me parece estranho, por isso, que as pessoas acreditem que 2012 o mundo vai acabar. Faz parte de nossa cultura do misticismo. O pensamento de que existe algo além da morte e do mundo físico. Uma pena é que não houve nenhuma boa série ou filme sobre isso, seria divertido. 

João Diego
Estudante de jornalismo, ateu e uma antigo fã da série. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário