Follow by Email

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Protógenes Queiroz. Certamente "ele é que é um revolucionário!"

Em meio a todo esse movimento em Joinville contra o "reajuste" do valor das passagens de ônibus, ouvi falar de um tal de "Protógenes"! Eu, bem informado e muito interessado no combate à corrupção e na moralização da sociedade burguesa que sou, nem sabia do que se tratava um Protógenes. A primeira pergunta que me veio à cabeça - primeira e clássica - é se um Protógenes era algo de comer. Antes mesmo de começar a pensar na possibilidade de que um Protógenes fosse um ser unicelular da era Mezozóica, fui logo advertido que se tratava de uma pessoa. Na verdade, pessoa, pessoa não. Era um delegado! Fui procurar algo sobre o indivíduo, posto que se trata de um ícone de alguns revolucionários da cidade. Queria talvez largar os ensinamentos do véio Lenin ou mesmo as citações proverbiais e descontextualizadas de Marx! Google na barra de endereços, saí em busca da água da sabedoria desta figura quase mitológica para que banhasse a craca da minha ignorância. Dei-me por vencido por essas sábias palavras divinamente escritas por este que, certamente, é o substituto de todos os ícones do movimento operário no mundo. Difícil será explicar que deixei de ser trotskysta para ser protogenista! Bom, de qualquer forma, este sim é um revolucionário! "PAUSA PARA MEDITAÇÃO Ao povo brasileiro e aos internautas, hoje é dia 20 de maio data sublime da minha existência concedida por Deus criador do céu, da terra e das forças da natureza. Agradeço por completar meio século de vida com saúde e paz no seio da minha família e na companhia dos meus semelhantes, seguindo os ensinamentos sagrados do Nosso Senhor Jesus Cristo, dos Vedas, Gandhi, Paramahansa Yogananda, São Francisco de Assis e o inesquecível Prof. Agenor Miranda Rocha. Como ser em construção, terráqueo e pecador, apesar de completar nesta data cinquenta anos com força, vida e saúde, tenho o privilégio em participar da edificação de um mundo que respeite os princípios e regras que têm como objeto principal a diminuição das desigualdades sociais. Só tenho a agradecer e nada pedir, apenas elevo meus pensamentos e sentimentos em ajudar ao meu semelhante, aos animais e as forças da natureza na esperança de um planeta terra destinado a acolher e proporcionar bens e riquezas, para uma sociedade infinitamente livre, justa e solidária. Assim, sigo como um ser incansável na luta e dedicação no ideal de um Brasil que assista a todos sem distinção de qualquer natureza, pois a história de vida que escolhi está descrita na conduta e caminhos do bem que percorri, sem me afastar dos ensinamentos primários da educação genorosa do meu pai e na docilidade franciscana de minha mãe. O maior presente que recebo nesta data são os 2.700 internautas da rede de relacionamento www.protogenescontraacorrupcao.ning.com e as 5.700 mensagens do www.blogdoprotogenes.com.br que acreditam e depositam toda confiança no trabalho executado ao longo da minha carreira de Delegado de Polícia Federal, desejo a todos sáude, paz e minha profunda gratidão pela colaboração diária e os gestos de solidariedade destinados a mim e a minha família. Ao abrir um dos meus livros de cabeceira, recebi um presente divino e compartilho com vocês o seguinte texto poético: VENCI ! Este fardo pejado de lembranças, - motivo doce de tanta saudade; com tanta mágoa de não ter vivido, este anseio incontido da ventura que nunca veio e foi tão esperada; esse amor que jamais foi entendido e em troca me deu tanto desespero esse mesmo desejo de ser grande para chegar com êxito a conquista este aprêço as vaidades, a mentira, quando a verdade era um ferrete em fogo - tudo isso consegui vencer um dia, e sabe Deus com que firmeza digo: venci-o! e agora sei quanto é ditoso quem reconhece que a felicidade está no bem que espalha no caminho e no bem que espalha no caminho e no riso que põe no lábio alheio. (Prof. Agenor Miranda Rocha - Livro de poesias Oferenda )" Fonte: http://blogdoprotogenes.com.br/ Texto escrito Por Tiago de Carvalho, militante da JUventude Revolução e estudante de Direito na UNIVILLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário